Seja bem-vindo!
Meu Cadastro Meus Pedidos Minha Compra 0 itens
Home Conselhos Editoriais Notícias Lançamentos Fale Conosco
 
As Dimensões da Formação Humana
As Faces da Lingüística Aplicada
Caminhos da Construção
Cenas do Cotidiano Escolar
Coleção Desconstruindo a Violência
Coleção Educação Estatística
Coleção Fazer A_Parecer
Coleção Insubordinação Criativa
Coleção Psicologia em Perspectiva
Coleção TerramaR
Desenvolvimento Humano e Práticas Culturais
Discurso e Ensino
Educação
Educação e Psicologia em Debate
Ensaios em Interculturalidade
Estudos da Linguagem
Gêneros e Formação
História, Ciências Sociais e Economia
Histórias de Leitura
Idéias sobre Linguagem
Leitura e Bibliotecas Escolares
Leituras no Brasil
Letramento, Educação e Sociedade
Letras em Série
Lingüística
Lingüística e Psicanálise
Literatura
Memória e História da Educação
Mercado de Letras Fundamental
Mercado de Letras Saúde
Mercado de Letras Temas
Série Aurora
Série Bakhtin - Inclassificável
Série Caminhos da Neurolinguística Discursiva
Série Drogas, Política e Cultura
Série Educação Geral, Superior e Formação Continuada do Educador
Série Educação Matemática
Série Espaços da Linguística de Corpus
Série Estudos do Léxico
Série Estudos em Políticas Públicas e Educação
Série Literatura, Leitura e Educação Infantil
Teoria Literária
 
Detalhes da Obra Mercado de Letras •
Os Nomes

Escritos sobre o outro Carlos Rodrigues Brandão

• Carlos Rodrigues Brandão

SOBRE ESTES POEMAS SOBRE O OUTRO

O outro, o meu-outro, o outro-eu, as outras pessoas, no singular ou no plural, aqui e ali acordam o desejo da ode. Grandes poetas do passado arcaico e grandes poetas do presente dedicaram poemas e escreveram odes a pessoas, a seus nomes e a sua memória.

Este não é um livro de odes. Poema algum aqui recorda, para ser enaltecida, pessoa alguma. Os nomes é uma longa seqüência de poemas, de pequenos poemas sugeridos pela lembrança amorosa de algumas pessoas, através da memória de algum gesto de seus nomes. Uma frase dita ou imaginada, uma maneira inapagável de ser, de estar vivendo (como Manoel de Barros ou Adélia Prado), de haver vivido até há pouco (Joaquim Brandão, João Cabral de Mello Neto, Jorge Luís Borges ) ou há muito tempo passado (Homero, Moisés, Ulisses, Dom Quixote). Um gesto impossível de esquecer, depois de havê-lo visto frente a frente (Rubem Alves, Regis de Morais) ou em outras imagens, como a de um livro (llia Prigogine) ou a de um filme (Gandhi). Às vezes, a lembrança sugerida por uma figura de metáfora forte demais, como o anjo em Rainer Maria Rilke ou o fluir de tudo, em Heráclito. De que nomes, leitora, leitor, você haverá de lembrar ao ler os poemas destes? De que pessoas? Com que palavras? Que poemas? Por quê? Para quê? Existe algum "para" para a poesia?

(capa e projeto gráfico: Vande Rotta Gomide


 
 
Por: R$ 0,00
ISBN: 85-85725-54-0
Páginas: 120
Formato: 20 x 20 cm
Altura: 8
Largura: 20
Comprimento: 20
Acabamento: Brochura
Edição:
Idioma: Português
Ano: 2009
 
 
Forma de Pagamento :