Seja bem-vindo!
Meu Cadastro Meus Pedidos Minha Compra 0 itens
Home Conselhos Editoriais Notícias Lançamentos Fale Conosco
 
As Dimensões da Formação Humana
As Faces da Lingüística Aplicada
Caminhos da Construção
Cenas do Cotidiano Escolar
Coleção Desconstruindo a Violência
Coleção Educação Estatística
Coleção Fazer A_Parecer
Coleção Insubordinação Criativa
Coleção Psicologia em Perspectiva
Coleção TerramaR
Desenvolvimento Humano e Práticas Culturais
Discurso e Ensino
Educação
Educação e Psicologia em Debate
Ensaios em Interculturalidade
Estudos da Linguagem
Gêneros e Formação
História, Ciências Sociais e Economia
Histórias de Leitura
Idéias sobre Linguagem
Leitura e Bibliotecas Escolares
Leituras no Brasil
Letramento, Educação e Sociedade
Letras em Série
Lingüística
Lingüística e Psicanálise
Literatura
Memória e História da Educação
Mercado de Letras Fundamental
Mercado de Letras Saúde
Mercado de Letras Temas
Série Aurora
Série Bakhtin - Inclassificável
Série Caminhos da Neurolinguística Discursiva
Série Drogas, Política e Cultura
Série Educação Geral, Superior e Formação Continuada do Educador
Série Educação Matemática
Série Espaços da Linguística de Corpus
Série Estudos do Léxico
Série Estudos em Políticas Públicas e Educação
Série Literatura, Leitura e Educação Infantil
Teoria Literária
 
Detalhes da Obra Mercado de Letras •
Inquietudes E Desacordos - A Leitura Além Do Óbvio
• Luiz Percival Leme Britto

DE R$ 46,00 POR R$ 32,20.

Ler é instrução? Sim, não há dúvida de que certos procedimentos de leitura podem ser aprendidos e que o hábito de ler contribui para que a pessoa participe da sociedade de forma dinâmica e desenvolta. Contudo, se o leitor não tiver formação e entusiasmo, de pouco lhe valerá qualquer estímulo à leitura ou instruções de como ler. Por isso é tão necessária a crítica à máxima de que a leitura conduz ao conhecimento e assumir que se trata exatamente do contrário: é o conhecimento que promove a leitura.
Ler é gosto? Certamente, o gosto faz parte da leitura e das escolhas do sujeito. Mas, também aqui, não há como sustentar a ideia de que o hábito ou a qualidade da leitura resulta do gosto; o gosto é expressão das formas de ser e do nível de consciência e de conhecimento da pessoa; o gosto se aprende e se forma. Por isso é tão necessária a inversão dos fatores: é a experiência da leitura, principalmente a experiência diversificada e intensa, que contribui na formação do gosto.
A especificidade da leitura está na condensação de conteúdos, na atitude reflexiva introspectiva de exame de si e das coisas, com o controle da ação intelectual. E, também, vale a pena frisar, na inclusão do sujeito num “modo de cultura” e na disseminação de hábito, práticas e formas de cultura mais densas e elaboradas. Nesse sentido, a leitura, é uma prática social circunstanciada, favorecendo o alargamento do espírito e das possibilidades de participação na sociedade.
Este livro trata disso: de ideias importantes que, por que óbvias, perdem muito de sua força criativa. Examinando com agudeza os conceitos, valores e representações relativos à promoção educação e formação do leitor, o autor propõe marcos teóricos e metodológicos que sustentem, no âmbito da escola e dos movimentos culturais, uma prática pedagógica de crítica e emancipação.

 
 
Por: R$ 32,20
ISBN: 978-85-7591-219-5
Páginas: 144
Formato: 14 x 21
Altura: 6
Largura: 14
Comprimento: 21
Acabamento: Brochura
Edição:
Idioma: Português
Ano: 2012
 
 
Forma de Pagamento :