Seja bem-vindo!
Meu Cadastro Meus Pedidos Minha Compra 0 itens
Home Conselhos Editoriais Notícias Lançamentos Fale Conosco
 
As Dimensões da Formação Humana
As Faces da Lingüística Aplicada
Caminhos da Construção
Cenas do Cotidiano Escolar
Coleção Desconstruindo a Violência
Coleção Educação Estatística
Coleção Fazer A_Parecer
Coleção Insubordinação Criativa
Coleção Psicologia em Perspectiva
Coleção TerramaR
Desenvolvimento Humano e Práticas Culturais
Discurso e Ensino
Educação
Educação e Psicologia em Debate
Ensaios em Interculturalidade
Estudos da Linguagem
Gêneros e Formação
História, Ciências Sociais e Economia
Histórias de Leitura
Idéias sobre Linguagem
Leitura e Bibliotecas Escolares
Leituras no Brasil
Letramento, Educação e Sociedade
Letras em Série
Lingüística
Lingüística e Psicanálise
Literatura
Memória e História da Educação
Mercado de Letras Fundamental
Mercado de Letras Saúde
Mercado de Letras Temas
Série Aurora
Série Bakhtin - Inclassificável
Série Caminhos da Neurolinguística Discursiva
Série Drogas, Política e Cultura
Série Educação Geral, Superior e Formação Continuada do Educador
Série Educação Matemática
Série Espaços da Linguística de Corpus
Série Estudos do Léxico
Série Estudos em Políticas Públicas e Educação
Série Literatura, Leitura e Educação Infantil
Teoria Literária
 
Detalhes da Obra Mercado de Letras •
Negros do Vale do Ribeira: A Contínua Reconstrução da Liberdade
• Maria Celina Pereira de Carvalho

DE R$ 75,00 POR R$ 52,50.

Este livro é exemplo da boa antropologia e da contribuição que uma etnografia densa e competente pode dar para a compreensão do fenômeno dos quilombos e para a defesa dos direitos territoriais e intelectuais dos negros brasileiros que moram neles. Em suma, é uma exibição da antropologia como análise de parentesco, trabalho e política, que - ângulos diferentes de análise de uma situação humana e histórica concreta - combinam-se como as faixas do espectro social na análise da textura da vida humana.
Em São Pedro e Galvão, no Vale do Ribeira, o africano Bernardo Furquim fundou no século XIX “um pequeno reinado africano em pleno Brasil escravagista”. É a mensagem central deste livro de Celina de Carvalho.  Como se sabe, negros resistentes à escravidão formaram territórios livres por quase todo o Brasil, e os descendentes desses insurgentes reivindicam hoje o reconhecimento como quilombolas pelo Estado.


Celina de Carvalho recebeu o II Prêmio Territórios Quilombolas, promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário em parceria com o INCRA, a SEPIR, a ABA e a ANPOCS, na categoria “ensaio inédito - doutorado”, com um ensaio baseado no capítulo III deste livro. E em 2009 ainda recebeu menção honrosa para publicação na terceira edição do mesmo Prêmio Territórios Quilombolas, na categoria “ensaio inédito - doutorado”, com outro ensaio baseado no capítulo IV deste livro.  (do prefácio de Mauro William B. de Almeida)

SOBRE A AUTORA:

Maria Celina Pereira de Carvalho possui graduação em História pela Universidade de São Paulo (1989), mestrado em Antropologia Social pela Universidade Estadual de Campinas (1999) e doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (2006). Em 2012 concluiu o pós doutorado em Antropologia pela USP. Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia Rural, atuando principalmente nos seguintes temas: negro - Brasil, quilombola-Brasil e quilombo - aspecto histórico, relatórios técnico-científicos. Desde novembro de 2008 é pesquisadora de pós-doutorado em Antropologia Social pela FFLCH/USP. Atualmente trabalha no Serviço de Regularização de Territórios Quilombolas do INCRA/MG.

 
 
Por: R$ 52,50
ISBN: 978-85-7591-314-7
Páginas: 232
Formato: 16 x 23
Altura: 10
Largura: 16
Comprimento: 23
Acabamento: Brochura
Edição:
Idioma: Português
Ano: 2014
 
 
Forma de Pagamento :