Seja bem-vindo!
Meu Cadastro Meus Pedidos Minha Compra 0 itens
Home Conselhos Editoriais Notícias Lançamentos Fale Conosco
 
As Dimensões da Formação Humana
As Faces da Lingüística Aplicada
Caminhos da Construção
Cenas do Cotidiano Escolar
Coleção Desconstruindo a Violência
Coleção Educação Estatística
Coleção Fazer A_Parecer
Coleção Insubordinação Criativa
Coleção Psicologia em Perspectiva
Coleção TerramaR
Desenvolvimento Humano e Práticas Culturais
Discurso e Ensino
Educação
Educação e Psicologia em Debate
Educacao Em Ciencias
Ensaios em Interculturalidade
Estudos da Linguagem
Gêneros e Formação
História, Ciências Sociais e Economia
Histórias de Leitura
Idéias Sobre Linguagem
Leitura e Bibliotecas Escolares
Leituras no Brasil
Letramento, Educação e Sociedade
Letras em Série
Lingüística
Lingüística e Psicanálise
Literatura
Memória e História da Educação
Mercado de Letras Fundamental
Mercado de Letras Saúde
Mercado de Letras Temas
Perspectivas e Desafios na Formacao de Professores da Educacao Basica
Série Aurora
Série Bakhtin - Inclassificável
Série Caminhos da Neurolinguística Discursiva
Série Drogas, Política e Cultura
Série Educação Geral, Superior e Formação Continuada do Educador
Série Educação Matemática
Série Espaços da Linguística de Corpus
Série Estudos do Léxico
Série Estudos em Políticas Públicas e Educação
Série Literatura, Leitura e Educação Infantil
Teoria Literária
Toda Crianca Pode Aprender
 
Detalhes da Obra Mercado de Letras •
Educacao Indigena nas Escolas e em Outros Espacos - Experiencias Interculturais

(Organização: Adir Casaro Nascimento, Carlos Magno Naglis Vieira e Heitor Queiroz de Medeiros)

• Adir Casaro Nascimento
• Carlos Magno Naglis Vieira
• Heitor Queiroz de Medeiros

DE R$ 84,00   POR R$ 58,80

Os cenários apresentados pelos autores e autoras nesta obra, mostram possibilidades de feitura de uma escola que quer ser uma (des)continuidade da escola moderna. Essas tessituras textuais contribuem para pensarmos, junto as comunidades indígenas, planos, ações, direções, propostas que busquem decolonizar os paradigmas presentes e persistentes que dominam discursos escolares e que sustentaram/sustentam práticas sociais de diferenciações, discriminações, segregações, inferiorizações que adjetivam as diferenças e as caracterizam como as estranhas da suposta normalidade moderna. [... ] as leituras [... ] além de entrelaçamentos de temas urgentes e necessários aos Povos Indígenas, dialogicidades a partir das lentes teóricas de pensadores e pensadoras indígenas e não indígenas do Brasil que mostram múltiplas trajetórias de caráter intercultural. Trajetórias que explicitam diversas temporalidades, experiências e localidades, todas igualmente importantes referentes a construção e compreensão da educação escolar indígena.

SOBRE OS ORGANIZADORES:

Adir Casaro Nascimento - Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Católica Dom Bosco (1971), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (1991) e doutorado em Educação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2000). É professora titular da Universidade Católica Dom Bosco, coordena o Grupo de Pesquisa Educação e Interculturalidade/CNPq Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Intercultural, atuando principalmente nos seguintes temas: educação escolar indígena,criança indígena, interculturalidade, identidade e diferença, currículo e formação de professores. Tem diversas publicações em livros e periódicos específicos da área.

Carlos Magno Naglis Vieira - Graduação em História (2005), Mestrado em Educação (2008) e Doutorado em Educação (2015) pela Universidade Católica Dom Bosco/UCDB. Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação - Mestrado e Doutorado da Universidade Católica Dom Bosco. Vice-líder do Grupo de Pesquisa Educação e Interculturalidade/CNPq/UCDB.

Heitor Queiroz de Medeiros - Doutorado em Ciências - Ecologia e Recursos Naturais, pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) 2006. Mestrado em Ciência Ambiental pela Universidade de São Paulo (USP) 1999. Graduação em História pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) 1979-1982 e Faculdades Unidas Católica de Mato Grosso (FUCMAT) 1983. Atualmente é Professor na Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) no Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado e Doutorado) atuando na Linha de Pesquisa ‘Diversidade Cultural e Educação Indígena’. Fundador, ex-editor chefe e membro do conselho editorial da Revista Brasileira de Educação Ambiental (2004, Atual).

SOBRE OS AUTORES:

André Ramos - graduado em História pela Universidade Federal da Bahia, Mestre em História pela Universidade Federal de Goiás. Concentra seus estudos em política indigenista e etnohistória indígena, com abordagens no campo da memória e oralidade, educação e interculturalidade. Faz parte do quadro da Funai, onde integra a Coordenação de Processos Educativos, atuando em projetos de educação diferenciada de povos indígenas, formação de professores e processos formativos relacionados à territorialidade, identidade e sustentabilidade de diferentes povos, mas especialmente com o Povo Munduruku, no estado do Pará, como coordenador do Projeto IBAOREBU.

Águeda Aparecida da Cruz Borges - graduada em Letras pela Universidade do Estado de Mato Grosso (1997), mestrado e doutorado em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas/Unicamp (2000-2013). Atualmente, é professora Adjunto II da Universidade Federal de Mato Grosso. Além de atuar na área de Linguística, tem experiência na área de Educação, com ênfase em Métodos e Técnicas de Ensino, Experiência em formação de professores e ensino de Língua Portuguesa (2ª língua) para vários povos indígenas, dentre os quais, os Tapirapé e Munduruku. Lidera os grupos de pesquisa: “Arte Discurso e Prática Pedagógica” e “Gramática e Língua: desafios e possibilidade de ensino” (UFMT/CUA-CNPq). Participa como pesquisadora dos seguintes grupos: Cartografias da linguagem (Unemat/CNPq) e Mulheres em Discurso (Unicamp-IEL/CNPq).

Ana Maria Rabelo Gomes - professora associada na Faculdade de Educação da UFMG onde coordena o Grupo de Educação Indígena e o OEEI/UFMG - Observatório da Educação Escolar Indígena.

Antonio Carlos Seizer Da Silva - Doutor em Educação pela Universidade Católica Dom Bosco. Mestre em Educação pela mesma Universidade, na linha de pesquisa Diversidade Cultural e Educação Escolar Indígena. Participante do Grupo de Pesquisa Educação e Interculturalidade. Graduado em Matemática e Pedagogia. Indígena da etnia Terena. Atua na formação de professores em nível médio e superior, com ênfase no ensino de Matemática, Prática pedagógica, Projeto Pedagógico e Legislação educacional. Professor Conteudista (Área do conhecimento: Matemática) do Projeto Saberes Indígenas na escola - Rede saberes indígenas na escola - Mato Grosso do Sul (UFMS, UFGD; UCDB; UEMS) - Núcleo UFMS. Coordenador do GTP: Diversidade e Educação no Fórum Estadual de Educação de Mato Grosso do Sul. Membro do Fórum Estadual de Educação Escolar Indígena de Mato Grosso do Sul. Membro da Comissão de Professores da Assembleia do Povo Terena - Conselho do Povo Terena. Coordenador Geral do Centro Estadual de Formação de Professores Indígenas de Mato Grosso do Sul. Professor visitante no Programa de Mestrado e Doutorado da Universidade Católica Dom Bosco. Consultor legislacional da Comissão de Professores Indígenas da Terra Indígena Cachoeirinha. Possui experiência em coordenação pedagógica em unidades escolares de ensino médio em áreas indígenas e não-indígenas. Áreas de interesse acadêmico englobam projetos ligados a educação básica; a educação escolar indígena e a Educação Matemática. Os temas de trabalho são: Territórios Etnoeducacionais; Legislação Educacional Indígena; criança indígena Terena; educação indígena.

Antonio Hilário Aguilera Urquiza - Doutor em Antropologia pela Universidade de Salamanca. É Professor Adjunto da UFMS, Professor colaborador do Programa de Pós-graduação em Antropologia (PPGAnt) da UFGD e do Programa de Pós-graduação em Educação da UCDB.

Assis da Costa Oliveira - advogado e professor do Curso de Etnodesenvolvimento da Universidade Federal do Pará - UFPA, Campus de Altamira. Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Direito da UFPA. Secretário de articulação do Instituto de Pesquisa Direitos e Movimentos Sociais.

Beatriz dos Santos Landa - Graduada em História pela UFRGS, doutora em História pela PUC/RS. Professora adjunta da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul/UEMS e membro dos Grupos de Pesquisa do CNPq: Interculturalidade e Educação, e GEPEGRE - Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação, Gênero, Raça e Etnia. Pesquisadora do Observatório de Educação Escolar Indígena, OBEDUC/CAPES/UCDB.

Beleni Saléte Grando - Licenciada em Educação Física (1985), especialista em Filosofia para Crianças (1993) pela Universidade Federal de Mato Grosso, se insere no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Catarina no mestrado (1999), linha de pesquisa Movimentos Sociais e Educação, sob a orientação de Reinaldo Matias Fleuri, e passa para o doutorado na linha Formação de Educadores (2000), concluindo sua tese em março de 2004, com intercâmbio na Faculdade da Motricidade Humana, da Universidade Técnica de Lisboa, sob orientação de Manuela Hasse. Fez o pós-doutorado em Antropologia Social, sob a temática Antropologia da Criança, no PPGAS/UFSC (2010-2011), com supervisão de Antonella Maria Imperatriz Tassinari. Em 1994, passa a ser professora da Universidade do Estado de Mato Grosso onde atua como docente do Programa de Pós-Graduação/Mestrado em Educação (linha de pesquisa Educação e Diversidade) e na coordenação do PROCAD/CAPES/Amazônia com a UFSC (2008-2011). Em 2011, passa a ser professora da Faculdade de Educação Física e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Mato Grosso, na linha de pesquisa Movimentos Sociais, Política e Educação Popular. É colaboradora dos grupos de pesquisa GPMSE/PPGE/UFMT, MOVER/PPGE/UFSC, NEPI/UFSC e suas temáticas de pesquisa e extensão são: educação do corpo em relações Interétnicas e interculturais, cultura popular, educação indígena, e educação e cultura corporal na infância. Consolida sua práxis pedagógica numa perspectiva interdisciplinar e intercultural e compreende o corpo como a totalidade/centralidade da pessoa, onde se inscreve a cultura e se consolidada a integração a um grupo social específico por meio da educação.

Bruno Ferreira - Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Atualmente é docente no Instituto Estadual de Educação Indígena Ângelo Manhká Miguel, Terra Indígena Inhacorá.

Cailo Almeida - formado em odontologia pela Universidade Federal de Goiás e, desde 2012, atua no atendimento à saúde indígena. Tem experiências de trabalhos com os povos Xavante (MT) e Munduruku (PA), e atualmente trabalha com o povo Guarani M’byá (RS). Em 2013 passou a integrar a equipe do Projeto Ibaorebu de Formação Integral Munduruku.

Claudeth Saw Munduruku - professora na aldeia Sawre Apompu, localizada no Médio rio Tapajós, e atua no Projeto IBAOREBU, de Formação Integral do Povo Munduruku, como professora assistente na turma de Magistério Intercultural I. Tem uma atuação permanente nas discussões de organização e preservação dos modos de vida de seu povo, na luta pela demarcação das terras do Médio Tapajós, na proteção da natureza e no papel das mulheres na história da resistência dos munduruku.

Daniele Lorenço Gonçalves - Professora Terena da rede municipal e estadual de Nioaque/MS. Graduada em Letras pela UNIGRAN e Ciências Sociais pela Universidade Federal da Grande Dourados/UFGD. Especialização em Cultura e História dos Povos Indígenas/UFMS. Mestranda em Antropologia pela UFGD.

Edineide Bernardo Farias - Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Professora Indígena, da Etnia Terena, na Escola Municipal Indígena Alexina Rosa Figueredo, Aldeia Buriti, Município de Dois Irmãos do Buriti e Sidrolândia, Mato Grosso do Sul (MS).

Elias Januário - Licenciado e Bacharel em História pela UFMT (1995), Mestre em Educação - Linha Educação e Meio Ambiente - pela UFMT (1997), Doutor em Educação Pública pela UFMT (2002) e Doutor em Educação pela UFSCar (2004). Pós-Doutor em Antropologia pelo PPGAS da UFRJ (2008). Pós-Doutor em Etnobotânica pelo IB/FLOVET/UFMT (2012). Professor Aposentado da UNEMAT. Foi docente credenciado na Pós-Graduação Strictu Sensu em Ciências Ambientais da UNEMAT e no Doutorado em Biotecnologia e Biodiversidade Pró-Centro-Oeste na UnB. Preside o Instituto Merireu de Estudo Socioambiental, Pesquisa e Educação Escolar Intercultural. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em formação de professores e antropologia indígena, atuando principalmente nos temas: educação e diversidade, educação e metodologia, escolas de fronteira, educação ambiental, cultura e organização social, educação indígena e história oral. É sócio efetivo da ABA.

Eliel Benites - da etnia Kaiowá, cursou em nível médio o Ara Vera pela SED/MS, concluiu o Teko Arandu, curso de licenciatura indígena UFGD/UCDB, área específica de Ciência da Natureza em 2014. Mestre em Educação pela Universidade Católica Dom Bosco/UCDB. É membro da Associação de Realizadores Indígenas (ASCURI). Membro também do Movimento e Comissão dos professores indígena Guarani Kaiowá do Mato Grosso do Sul. Desde julho de 2013 atua como professor efetivo no Curso da Licenciatura Intercultural Teko Arandu da UFGD. Foi coordenador da Licenciatura Intercultural Teko Arandu entre 2014 e 2015 da FAIND/UFGD.

Eunice Dias de Paula - Doutora em Estudos Linguísticos pela Faculdade de Letras da Universidade Federal de Goiás - UFG. Membro do Grupo de Pesquisas em Línguas Indígenas da UFG; participante do Projeto LIBA -Línguas Indígenas Brasileiras Ameaçadas, projeto interinstitucional com a UNB e com a UFT, sob a coordenação da Profa. Dra. Sílvia Lúcia Bigonjal Braggio. Assessora das Escolas do povo Apyãwa desde 1973.

Fernando Selleri - Bacharel em Ciência da Computação pela UNEMAT (2004), possui especialização em Produção de Software Livre pela UFLA (2006) e mestrado em Ciência da Computação pela PUCRS (2009). É doutorando em Ciência da Computação no CIn/UFPE. Professor do Curso de Ciência da Computação da UNEMAT, Campus de Barra do Bugres/MT. Tem experiência na área de Informática na Educação, atuando com pesquisa e extensão em Educação Escolar Indígena. E experiência na área de Engenharia de Software e Banco de Dados.

Flávio Bezerra Barros - Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2. Graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e Doutorado em Biologia da Conservação (2011) pela Universidade de Lisboa, Portugal. É Professor Adjunto e Diretor do Núcleo de Ciências Agrárias e Desenvolvimento Rural (NCADR) da Universidade Federal do Pará (UFPA). Atua como docente-pesquisador nos Programas de Pós-Graduação em Agriculturas Amazônicas (NCADR-UFPA) e Antropologia (IFCH-UFPA), e no Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT). É editor-chefe da Revista Agricultura Familiar: Pesquisa e Desenvolvimento, da UFPA. É membro da Sociedade Brasileira de Etnobiologia e Etnoecologia (SBEE), da Associação Brasileira de Antropologia (ABA) e da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade (ANPPAS).

Iara Tatiana Bonin - Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Atualmente é docente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Luterana do Brasil - ULBRA. UCDB. Bolsista Produtividade - CNPq.

Izabel Gobbi - graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Santa Catarina (2003) e mestre em Antropologia Social pela Universidade Federal de São Carlos (2006), com experiências nas áreas de antropologia da criança e da infância, antropologia da educação, infância e educação indígenas. Desde 2006 ocupa o cargo de antropóloga da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), onde integra a Coordenação de Processos Educativos. Em 2010 passou a integrar a equipe do Projeto Ibaorebu de Formação Integral Munduruku.

Jaime Ribeiro Carvalho Júnior - Graduado em Pedagogia pela Universidade Estadual Vale do Acaraú (CE) e Doutor e Mestre em Ecologia Aquática e Aquicultura pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal (PPGCAN) da Universidade Federal do Pará. É membro da Sociedade Brasileira de Etnobiologia e Etnoecologia (SBEE). Tem experiência em pesquisa, extensão e consultoria na área de Ecopedagogia e Etnoictiologia, atuando principalmente em áreas indígenas nos seguintes temas: Educação, Pesca Indígena, Ictiofauna e Piscicultura.

Jairo Saw Munduruku - professor e sábio Munduruku que reside na aldeia Sai Cinza, no Alto rio Tapajós, sendo um pesquisador profícuo da língua, história e cultura de seu povo, contribuindo com textos, reflexões e propostas de metodologias de ensino, e atuando nas grandes questões de interesse do povo. O papel que desempenha assegura um grande respeito junto às crianças, jovens e anciões das aldeias, bem como junto à organização dos munduruku. Por opção, não mantém vínculo institucional com escolas ou secretarias de educação, e atua no Projeto Ibaorebu como professor assistente na turma de Magistério Intercultural II, contribuindo também nas turmas de magistério intercultural II, técnico em enfermagem e técnico em agroecologia. Seu nome formal nos documentos pariwat é Jairo Alves Torres.

Jane Felipe Beltrão - antropóloga e historiadora, docente associada à Universidade Federal do Pará - UFPA, atuando nos programas de pós-graduação em Antropologia e Direito. Bolsista de produtividade em pesquisa do CNPq 1C e líder do grupo de pesquisa Cidade, Aldeia & Patrimônio.

João Carlos Gomes - Mestre em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Doutor em Ciências pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e Pós-Doutorando na Universidade Dom Bosco (UCDB) no Programa de Pós-Graduação em Educação - na linha de Pesquisa em Educação Intercultural. É docente e pesquisador da Universidade Federal de Rondônia (UNIR) - Departamento de Educação Intercultural (DEINTER) - Campus de Ji-Paraná-RO - e Pesquisador Permanente do Mestrado Acadêmico em Letras na área de concentração: Línguas, Linguagens e Culturas Amazônicas - Linha de Pesquisa de Estudos de diversidade cultural.

Joaquim Adiala Hara - Formado em Licenciatura Intercultural, Matemática na UFGD. Professor efetivo na Escola Indígena Mbo´ehao Tekoha Guarani de Educação Infantil e Ensino Fundamental. Coordenador da Educação Escolar Indígena no município de Japorã/MS. Membro do grupo de pesquisa/CNPq: Educação e Interculturalidade, e pesquisador do Observatório de Educação Escolar Indígena, OBEDUC/CAPES-UCDB. Mestrando em Educação na Universidade Católica Dom Bosco.

José Paulo Gutierrez - Doutorando em Educação pela Linha de Pesquisa Diversidade Cultural e Educação Indígena da Universidade Católica Dom Bosco - UCDB. Bolsista da FUNDECT/CAPES - Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul.

Judite Gonçalves de Albuquerque - graduada em Letras pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras Nossa Senhora do Patrocínio (1967), Mestre em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso (1995) e Doutora em Linguística, pelo Instituto de Linguagem/Unicamp (2007).  Assessora pedagógica para formação de professores indígenas a convite da Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro-FOIRN e Projeto IBAOREBU. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Análise de Discurso, atuando principalmente nos seguintes temas: educação indígena, formação de professores, pesquisa, análise de discurso e didática. Contribuiu como professora visitante da Universidade Estadual de Mato Grosso, no Programa de Mestrado em Linguística.

Júlio César Lopes - Formado em Pedagogia pela Finav/MS. Pós-graduação (Lato Sensu) em Metodologia da Educação Infantil e Séries iniciais do ensino Fundamental. Professor efetivo na Escola Indígena Mbo´ehao Tekoha Guarani de Educação Infantil e Ensino Fundamental, trabalhando há 11 anos na escola. Membro do grupo de pesquisa/CNPq: Educação e Interculturalidade, e pesquisador do Observatório de Educação Escolar Indígena, OBEDUC/CAPES-UCDB.

Kamoriwa’i Elber Tapirapé - Professor licenciado em Ciências da Natureza e Especialista em Educação Escolar Indígena pela Universidade Estadual de Mato Grosso - UNEMAT. Coordenador do Programa “Mais Educação” da Escola Indígena Estadual Tapi’itãwa. Professor indígena desde 1983.

Katia Alexandra de Godoi e Silva - pós-doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da UCDB, bolsista PNPD-Capes. Doutora em Educação: Currículo, pela PUC-SP (2013), com bolsa CAPES. Mestrado pelo PPGDesign da UFPR (2009), na linha de pesquisa Design de sistemas de informação, com bolsa CAPES. Bacharel em Desenho Industrial, com ênfase em Projeto do Produto, pela FAAP (1993). Licenciatura em Educação Artística, com ênfase em Artes Plásticas, pela Faculdade de Artes do Paraná. Foi coordenadora adjunta dos cursos de formação do ProUCA TO (Programa Um Computador por Aluno do Estado do Tocantins). Vem publicando principalmente nos seguintes temas: tecnologia integrada ao currículo, formação de professores para a escolha de materiais didáticos digitais, ergonomia de sistema de informação e design da informação.

Leila Aparecida de Souza - Doutora em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atualmente é professora de Língua Portuguesa e Literatura da rede pública estadual de ensino de Mato Grosso, designada para a Superintendência de Formação dos Profissionais da Educação Básica, da Secretaria de Estado de Educação/MT.

Levi Marques Pereira - O autor é graduado e licenciado em Ciências Sociais pela PUCCAMP, especialista em História da América Latina (UFMS), possui mestrado em Antropologia Social pela Universidade Estadual de Campinas (1999), doutorado em Ciências (Antropologia Social) pela Universidade de São Paulo (2004), pós-doutorado em Antropologia Social pela Universidade Estadual de Campinas (2009) e pós-doutorado em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo (2016). Atualmente é professor associado na Universidade Federal da Grande Dourados, onde leciona na Faculdade Intercultural Indígena (Licenciatura Intercultural Indígena - Teko Arandu) e participa dos programas de pós-graduação em Antropologia e História. Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Etnologia Sul-americana, atuando principalmente nos seguintes temas: parentesco e organização social, conhecimentos indígenas, antropologia da religião, infância e gênero, história indígena, terras indígenas e movimento social. Realizou perícias para a justiça (estadual e federal), trabalhos técnicos para governos, Unicef e Unesco e, também atuou em estudos de licenciamento ambiental.

Lucimar Luisa Ferreira - graduada em Letras pela Universidade do Estado de Mato Grosso (1997), mestre (2000) e doutora (2013) em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas. Tanto no mestrado quanto no doutorado desenvolveu pesquisas que enfocam a temática indígena, numa abordagem discursiva. Tem experiência em Educação Básica, Superior e Educação Escolar Indígena na área de Letras. Atualmente é pesquisadora do Grupo de Pesquisa Arte, Discurso e Prática Pedagógica - UFMT/CNPq e participa do Projeto de Extensão Formação Continuada de Professores Tapirapé - UNEMAT/ProExt/MEC.

Luiza Nakayama - Professora Associada IV da Universidade Federal do Pará e Membro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd). Vinculada ao Programa de Pós-graduação em Educação Básica (PPGEB), área: formação de professores em Educação Básica, Educação Ambiental e Educação Especial, ao PPG Educação (PPGED) na área: de formação de professores, de Educação Ambiental e de Educação Indígena e no PPG Ciências e Matemáticas (PPGEMCI) na área de Ensino de Ciências e Educação Ambiental e Educação Especial.

Marcelo Casaro Nascimento - Graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (2005), Mestrado em Desenvolvimento Local (2008) pela Universidade Católica Dom Bosco/UCDB e Doutorando em Educação também pela UCDB. Professor no Centro Estadual de Formação de Professores Indígenas/CEFPI/SED-MS. Membro do Grupo de Pesquisa Educação e Interculturalidade/CNPq/UCDB.

Maria Aparecida Bergamaschi - Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Atualmente é docente do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Coordenadora do Programa Saberes Indígenas na Escola - núcleo UFRGS.

Maria Cristina Lima Paniago - graduada em em Letras - Faculdades Unidas Católicas de Mato Grosso (1986), mestrado e doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela PUC-SP (2000 e 2005). Pesquisadora visitante da Universidade de Manitoba, Canadá (Estágio Pós-Doutoral) Departmentof Family Social Science - Faculty of Human Ecology. Atualmente é professora do Programa de Pós-Graduação em Educação Mestrado e Doutorado na Universidade Católica Dom Bosco (UCDB). Tem experiência na área de Linguística Aplicada e Estudos de Linguagem e da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: tecnologia educacional, educação a distância, ensino-aprendizagem de línguas, formação e práticas docente. É líder do Grupo de estudos e pesquisas em Tecnologia Educacional e educação a distância (GETED).

Nicanor Rebolledo Recendiz - Graduado em Antropologia Social pela Escola Nacional de Antropologia e Historia (ENAH) no Mexico (1988). Mestre e Doutor em antropologia Social pela Universidade Iberoamericana (2000). Professor e Pesquisador Titular na Universidade Pedagógica Nacional (UPN) - México, desde 1988. Membro do Sistema Nacional de Investigadores (SNI) Nivel 1, desde 2002. Desenvolve pesquisa na área de antropologia da educação, multilinguismo e educação bilíngue.

Rosani de Fatima Fernandes - Da etnia Kaingang, Pedagoga, Mestre em Direito pelo Programa de Pós-Graduação em Direito - PPGD da Universidade Federal do Pará - UFPA. É doutoranda em Antropologia Social no Programa de Pós-Graduação em Antropologia (PPGA/UFPA). Bolsista CAPES.

Rosimeire Martins Régis dos Santos - graduada em Pedagogia pela UNIGRAN. Especialização em Gestão Avançada de Recursos Humanos (UCDB). Mestrado e Doutorado em Educação (UCDB), período Sanduíche na Universidade de Manitoba, Canadá - Faculty of Human Ecology. Integrantedo Grupo de estudos e pesquisas em Tecnologia Educacional e educação a distância (GETED). Experiência na área docente, principalmente nos seguintes temas: Aprendizagem Online, Educação a Distância, Escola e Currículo, Tecnologias Educacionais, Formação de Professores, Fundamentos da Educação, Prática de Ensino, Gestão Escolar, Metodologia para Elaboração de Projetos, Metodologia da Pesquisa em Educação, Prática Pedagógica em Educação Indígena,Trabalho de Orientação de Curso (TCC).

Tania Milene Nugoli Moraes - Geógrafa e mestranda do Programa de Pós-Graduação em Antropologia da UFGD - Dourados/MS.

Veronice Lovato Rossato - Normalista para anos iniciais do Ensino Fundamental; Bacharel em Comunicação Social-Jornalismo; Licenciada em Redação e Expressão em Língua Portuguesa; Especialização em Comunicação Social; Mestra em Educação, com pesquisa sobre educação escolar entre os Guarani e Kaiowá de MS; Curso Básico de Indigenismo; cursos em alfabetização, etno-matemática e letramento, metodologia de ensino e fundamentos de educação, curso básico de língua Guarani, etc. Atividades profissionais: repórter, redatora, revisora e editora, professora de anos iniciais, formadora de professores indígenas há quase 30 anos em nível médio e superior, técnica em educação escolar indígena. Ajudou a criar os cursos Normal Médio Ára Verá e Licenciatura Intercultural Teko Arandu, ambos em Dourados/MS. Atua no programa do MEC Saberes Indígenas na Escola.

 
 
Por: R$ 58,80
ISBN: 978-85-7591-467-0
Páginas: 470
Formato: 14 x 21
Altura: 21
Largura: 14
Comprimento: 2
Acabamento: Brochura
Edição:
Idioma: Portugues
Ano: 2018
 
 
Forma de Pagamento :