Seja bem-vindo!
Meu Cadastro Meus Pedidos Minha Compra 0 itens
Home Conselhos Editoriais Notícias Lançamentos Fale Conosco
 
As Dimensões da Formação Humana
As Faces da Lingüística Aplicada
Caminhos da Construção
Cenas do Cotidiano Escolar
Coleção Desconstruindo a Violência
Coleção Educação Estatística
Coleção Fazer A_Parecer
Coleção Insubordinação Criativa
Coleção Psicologia em Perspectiva
Coleção TerramaR
Desenvolvimento Humano e Práticas Culturais
Discurso e Ensino
Educação
Educação e Psicologia em Debate
Ensaios em Interculturalidade
Estudos da Linguagem
Gêneros e Formação
História, Ciências Sociais e Economia
Histórias de Leitura
Idéias sobre Linguagem
Leitura e Bibliotecas Escolares
Leituras no Brasil
Letramento, Educação e Sociedade
Letras em Série
Lingüística
Lingüística e Psicanálise
Literatura
Memória e História da Educação
Mercado de Letras Fundamental
Mercado de Letras Saúde
Mercado de Letras Temas
Série Aurora
Série Bakhtin - Inclassificável
Série Caminhos da Neurolinguística Discursiva
Série Drogas, Política e Cultura
Série Educação Geral, Superior e Formação Continuada do Educador
Série Educação Matemática
Série Espaços da Linguística de Corpus
Série Estudos do Léxico
Série Estudos em Políticas Públicas e Educação
Série Literatura, Leitura e Educação Infantil
Teoria Literária
 
Detalhes da Obra Mercado de Letras •
Pesquisas e Perspectivas em Linguística de Corpus

(Organização: Ana Maria T. Ibaños, Lívia Pretto Mottin, Simone Sarmento e Tony Berber Sardinha)

• Ana Maria T. Ibaños
• Lívia Pretto Mottin
• Simone Sarmento
• Tony Berber Sardinha

DE R$ 92,00 POR R$ 64,40.

A presente obra foi organizada para registrar trabalhos apresentados durante o IX Encontro de Linguística de Corpus e a IV Escola Brasileira de Linguística Computacional, ambos na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre. O sumário desta obra evidencia a multiplicidade de olhares e aplicações da LdC no contexto brasileiro e internacional. Os temas abordados compreendem pesquisas relacionadas à aquisição de segunda língua, linguística textual, tradução, linguagens especializadas e gramática. Os trabalhos contribuem para o entendimento de línguas como o português, o inglês e até o grego. É importante ressaltar que os trabalhos aqui apresentados passaram por rigorosa seleção por pares e posteriormente, por uma série de revisões, de forma a incorporar as sugestões dos pareceristas. Este livro é um passo importante na direção de consolidar a história da Linguística de Corpus no Brasil e de partilhar com todos os interessados na área o trabalho de colegas que têm se dedicado à pesquisa em corpora.

SOBRE OS AUTORES:

Aline Evers é mestranda do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Letras - português e inglês - pela mesma universidade. Tradutora, revisora e professora de português como língua adicional. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Linguística de Corpus, atuando principalmente nos seguintes temas: Tradução, Causalidade, Linguagens Especializadas, Gêneros Textuais e Processamento de Língua Natural. É colaboradora dos projetos TEXTECC e PorLexBras.

Aline Pacheco é professora Língua Inglesa desde 1993. Possui Graduação em Letras - Licenciatura em Língua Inglesa e Literaturas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1997), Mestrado em Letras - Linguística Aplicada - também pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2000) e Doutorado em Letras - Estudos da Linguagem - pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2010). Entre seus principais interesses acadêmicos, destaca-se a área de aquisição de inglês como L2. Atualmente é Professora Adjunta da Faculdade de Letras da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, onde atua desde 2001.

Ana Eliza Pereira Bocorny possui doutorado em Teorias do Texto e do Discurso pela UFRGS (2008), mestrado em Educação pela PUCRS (1998) e especialização em ESP pela Lancaster University (1992). É professora assistente das Faculdades de Letras e Ciências Aeronáuticas da PUCRS e da Faculdade de Relações Internacionais da Escola Superior de Propaganda e Marketing. É líder do Grupo de Pesquisa em Gestão do Conhecimento, Processamento de Linguagens Especializadas e Tecnologia. Atualmente desenvolve projeto de pesquisa relativo à construção de um glossário colaborativo online para alunos da área de Relações Internacionais, financiado pela ESPM. Faz parte do Grupo de Pesquisa em Ciências Aeronáuticas coordenando a linha de pesquisa Língua, aviação e a prevenção de acidentes em sistemas tecnológicos complexos. Atualmente coordena o curso Estudos em Tradução - Teorias, Práticas e Tecnologias da PUCRS. É editora-chefe da revista AVIATION IN FOCUS da EDIPUCRS e membro do Conselho da ICAEA (International Civil Aviation English Association).

Angélica Alves Fernandes possui Graduação em Letras Português pela Universidade Federal do Rio Grande. Ministrou aulas de Língua Portuguesa e Interpretação e Compreensão Textual em cursinhos preparatórios para vestibulares, Enem e concursos públicos. Atualmente Pós-Graduanda no Curso de Linguística e Ensino do Português da Universidade Federal do Rio Grande.

Anise A. G. D’Orange Ferreira, doutora em Psicologia Exp. e Letras Clássicas/grego pela USP, foi membro da RNP em São Paulo, e trabalhou por dez anos no PEPG em Linguística Aplicada da PUC-SP, tendo sido coorganizadora do livro Relatos de experiência de ensino e aprendizagem de línguas na Internet. É docente no PPG em Linguística e L. Portuguesa, e de graduação em grego da Fac. de C. e Letras da UNESP em Araraquara, com estudos sobre recursos de pesquisa e materiais didáticos digitais no métier do professor, ensino de grego antigo e análise de textos com corpora e instrumentos eletrônicos. Membro da equipe do Dic. Grego-Português; coordena, é coautora e designer de curso de extensão de grego antigo online. Na literatura, tem tese sobre Artemidoro, onirocrítico do séc. II d.C.

Arnaldo Candido Junior faz doutorado no Núcleo Interinstituicional de Linguística Computacional (NILC), no ICMC. Atua em inteligência artificial, mais especificamente no processamento de língua natural, subáreas de simplificação sintática, análise sintática e inferência textual visando a simplificação de textos e inclusão digital.

Bárbara Malveira Orfanò é Phd. em Linguística Aplicada (Universidade de Limerick); atualmente é professora na Universidade Federal de São João del-Rei. Seus principais interesses são: Linguística de Corpus (Corpus e estudos baseados no discurso da mídia), Análise do Discurso e Ensino-aprendizagem de Inglês como Língua Estrangeira.

Bianca Franco Pasqualini é bacharel em Letras (Ênfase Inglês) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atualmente é mestranda do Programa de Pós-graduação em Letras da UFRGS, área de Teorias Linguísticas do Léxico: Relações Textuais. Trabalha como revisora freelancer desde 1998 e passou a fazer parte do corpo de revisores do grupo L&PM Editores a partir de 2004. Tem experiência na área de Linguística Aplicada, com ênfase em Linguística de Corpus, Processamento de Língua Natural e Estudos de Tradução.

Carmen Dayrell é doutora em Estudos da Tradução pela Universidade de Manchester (Inglaterra) e pós-doutora em Linguística Aplicada/Ensino de Inglês como Língua Estrangeira pelo Departamento de Letras Modernas da Universidade de São Paulo (USP), cujo projeto concentrou-se na investigação do inglês acadêmico produzido por pós-graduandos brasileiros. Atua na área de Linguística Aplicada, com enfoque na utilização dos recursos e metodologias da Linguística de Corpus para investigações em Ensino-Aprendizagem de Inglês como Língua Estrangeira e Tradução. Ministra cursos e workshops de Redação de Artigos Científicos em Inglês e Tecnologias Aplicadas à Tradução na USP e Unicamp.

Carolina Pereira Barcellos é formada em Letras com habilitação em língua portuguesa, língua francesa e respectivas literaturas pela UFPel, mestre em Linguística aplicada pela UFMG e aluna do curso de doutorado do programa de pós-graduação em Estudos linguísticos da UFMG, sob orientação da Profa. Dra. Célia Maria Magalhães. Seu interesse de pesquisa concentra-se na interface da linguística de corpus com os estudos da tradução.

Célia Maria Magalhães é professora titular em Estudos Linguísticos: Estudos da Tradução na UFMG. Seu interesse de pesquisa concentra-se na abordagem dos estudos da tradução baseados em corpus, em especial, em estilo em tradução e estilística de corpus. É autora de Traduzir com autonomia, pela Editora Contexto, e coorganizadora de Competência em Tradução: Cognição e Discurso, pela Editora da UFMG. Publica, ainda, regularmente em periódicos brasileiros e livros internacionais.

Cláudia Freitas é professora do Departamento de Letras da PUC-Rio, e colabora com a Linguateca desde 2007. É doutorada pela PUC-Rio, com uma tese sobre semântica lexical e construção automática de taxonomias a partir de corpos.

Cristina Mayer Acunzo é graduada em Letras pela USP e mestre em Linguística Aplicada pela PUC-SP, na área de Linguística de Corpus. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Inglesa, atuando principalmente nos seguintes temas: Linguística de Corpus, desenvolvimento de materiais didáticos para o ensino de inglês como língua estrangeira e formação de professores. É membro do grupo de pesquisa GELC - Grupo de Estudos de Linguística de Corpus, professora em cursos de graduação em Letras, Licenciatura e Tradução (FMU) e de extensão em Ensino de Inglês como Língua Estrangeira e Tecnologias na preparação de materiais didáticos (COGEAE - PUC-SP) e coordenadora de tutoria de curso de inglês online da rede estadual de ensino (FPA).

Deise Prina Dutra é Professora Associada da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais. Atua na área de Inglês na graduação e nas linhas de pesquisa de “Estudos Linguísticos Baseados em Corpora” e “Ensino/Aprendizagem de Línguas Estrangeiras” no Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos. É membro do Laboratório de Estudos Empíricos e Experimentais da Linguagem (LEEL) onde coordena o CABrI (Corpus de Aprendizes Brasileiros de Inglês). Pesquisa sobre corpora de aprendizes, inglês acadêmico e formação de professores de inglês. É líder do Grupo de Pesquisa “Aprendizagem de Língua Estrangeiras” e membro dos grupos “GELC - Grupo de Estudos de Linguística de Corpus”, Estudos em Linguística de Corpus e Formação de Professores.

Diana Santos é professora de língua portuguesa na Universidade de Oslo desde 2011, tendo desde 1998 liderado a Linguateca, um centro de recursos distribuído para o processamento computacional da língua portuguesa. É doutorada em Engenharia Informática e de Computadores pelo Instituto Superior Técnico, Lisboa, Portugal, com uma tese em semântica contrastiva baseada em corpos paralelos, de 1996. Trabalhou como investigadora no INESC (Lisboa), na IBM, e no SINTEF (Oslo).

Hugo Gonçalo Oliveira é, desde 2008, aluno do Programa Doutoral em Tecnologia e Ciências da Informação, na Universidade de Coimbra e investigador no Centro de Informática e Sistemas da mesma universidade, onde trabalha na extração de informação para a construção automática de ontologias lexicais. Antes de ingressar no atual programa, realizou um mestrado sobre a geração automática de texto com base em ritmo, e foi depois colaborador da Linguateca, entre 2007 e 2008, onde trabalhou no desenvolvimento do recurso PAPEL e na organização da avaliação conjunta Segundo HAREM.

Larissa Astrogildo de Freitas possui Curso Técnico em Informática pelo IFRS Rio Grande, Graduação em Engenharia de Computação pela Universidade Federal do Rio Grande e Mestrado em Ciência da Computação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul na área de Inteligência Computacional, com ênfase em Processamento da Linguagem Natural. Atualmente Doutoranda no Curso de Ciência da Computação da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Professora Adjunta da Faculdade Tecnodohms e Professora Tutora do EtecBrasil (IFRS Rio Grande) na modalidade EAD.

Leonel Figueiredo de Alencar é Professor Adjunto do Departamento de Letras Estrangeiras e do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal do Ceará desde 2004. Como bolsista da CAPES, doutorou-se em Linguística em 2003 pela Universidade de Constança, Alemanha. Antes disso, havia feito cursos em Freiburg e Göttingen, com bolsas do DAAD e do Instituto Goethe. No ensino e na pesquisa, tem se concentrado nos últimos anos, no plano teórico, em modelos não transformacionais da gramática gerativa e, no âmbito aplicado, na Linguística Computacional e na Linguística de Corpus, com ênfase na utilização da linguagem de programação Python e de ferramentas de estados finitos. Além de diversos trabalhos em publicações brasileiras e estrangeiras, publicou a coletânea “Abordagens computacionais da teoria da gramática” (Mercado de Letras, 2012, em coorganização com Gabriel de Ávila Othero). É líder do CompLin - Computação e Linguagem Natural, listado no Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil como grupo de pesquisa com certificação institucional.

Magali Sanches Duran realizou seu mestrado (2004) e doutorado (2008) na área da Lexicografia Pedagógica, apresentando propostas de ferramentas lexicográficas de suporte à escrita em línguas estrangeiras. Uniu-se aos pesquisadores do Núcleo Interinstitucional de Linguística Computacional (NILC) em 2009, quando iniciou o projeto de pós-doutorado de dois anos, financiado pela FAPESP, que resultou no corpus Propbank-Br, um corpus de português do Brasil anotado com rótulos de papéis semânticos, disponibilizado livremente na Web. Durante o pós-doutoramento, coorientou dois alunos de mestrado do NILC, no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação/USP e colaborou com um projeto internacional no tema de análise e extração automática de multipalavras. Dedica-se à descrição do português para fins de processamento automático e tem grande interesse no desenvolvimento de léxicos computacionais.

Maria José Bocorny Finatto é doutora em Letras pela UFRGS (2001). Professora do Depto. de Letras Clássicas e Vernáculas do Instituto de Letras da UFRGS de 1995 até 2010. Transferida para o Depto. de Linguística, Filologia e Teoria Literária do mesmo Instituto em maio de 2010. Docente do Programa de Pós-Graduação em Letras da UFRGS desde 2002. Pós-doutora junto ao Núcleo Interinstitucional de Linguística Computacional (NILC) do ICMC-USP em 2011. Pesquisa em Linguística Aplicada, com ênfase nos seguintes temas: Linguística de Corpus, Terminologia, Linguística das Linguagens Especializadas baseada em Corpus, Processamento da Língua Natural, Lexicologia e Estatística Lexical, Lexicografia, Estudos do Texto, Tradução e Enunciação Científica, padrões do português popular escrito (Projeto PorPopular) e Educação a Distância.

Mariana Cúri possui graduação em Bacharelado em Estatística pela Universidade de São Paulo (1994), mestrado em Estatística pela Universidade de São Paulo (1999) e doutorado em Estatística pela Universidade de São Paulo (2006). Atualmente é docente MS3 do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Probabilidade e Estatística, com ênfase em Estatística, atuando principalmente nos seguintes temas: teoria de resposta ao item, testes adaptativos computadorizados, modelos lineares generalizados e aplicações.

Marion Celli é mestre em Letras pela Universidade de São Paulo (2012 - bolsa FAPESP), realiza pesquisa na área de lexicografia bilíngue associada à linguística aplicada e aos estudos tradutológicos com ênfase nas direções português-inglês e português-francês. Em 2009, fez estágio de mestrado na Université Sorbonne nouvelle - Paris 3, onde participou do grupo de pesquisa SYLED-CEDISCOR (apoio Embaixada da França).

Sandra Maria Aluísio finalizou seu doutorado em Ciências da Computação na Universidade de São Paulo, em 1995. Realizou um pós-doutorado em seguida, na University of Wyoming, USA, trabalhando com escrita científica, raciocínio baseado em casos, ferramentas de crítica e linguística sistêmico-funcional. É professora no Departamento de Ciências da Computação do ICMC-USP, onde ministra disciplinas de graduação e pós, conduz pesquisa, e publica desde 1988. Orienta alunos de Iniciação Científica, Mestrado, Doutorado e Pós-doutorado nas áreas de Processamento de línguas naturais, Escrita científica e Avaliação computadorizada, visando a Inteligência Artificial na Educação e tratando, principalmente, da criação de recursos linguísticos e aquisição de conhecimento a partir de corpora. Tem conduzido vários projetos de pesquisa com o suporte de agências de fomento como o CNPq e a FAPESP, no NILC, desde a data de sua criação em 1993.

Simone Sarmento é professora adjunta da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Possui doutorado em Terminologia e Lexicografia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2008), Mestrado em Language Studies - University of Lancaster (2005) e Mestrado em Linguística Aplicada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2001). Atua na graduação nas disciplinas de Estágio de Docência em Língua Inglesa I e II e na pós-graduação nas disciplinas de Linguística Aplicada, Formação de Professores de Línguas e Políticas linguisticas de internacionalização. É coordenadora geral do Inglês Sem Fronteiras da UFRGS, tendo atuado no núcleo estruturante do programa junto à SESU/MEC. É Vice-Presidente de Língua Inglesa do Programa Idiomass sem Fronteiras na SESU/Ministério de Educação. Seus principais interesses de pesquisa são na área de políticas educacionais linguísticas, políticas de internacionalização das universidades, material didático e formação de professores. Atualmente é coordenadora do projeto de pesquisa: O Impacto do PNLD no Cotidiano da Educação Linguística.

Stella E. O. Tagnin é professora aposentada da Universidade de São Paulo, mas continua ativa na pós-graduação. É mestre, doutora e livre-docente pela USP. Lecionou no Curso de Especialização em Tradução por mais de 25 anos. É autora de O Jeito que a Gente Diz, e de artigos e capítulos de livros em publicações nacionais e internacionais. Também organizou diversas coletâneas de artigos sobre Linguística de Corpus, entre elas Corpora no Ensino de Línguas Estrangeiras (em colaboração com Vander Viana). É coordenadora do Projeto CoMET (www.fflch.usp.br/dlm/comet), que compreende três corpora: CorTec (Corpus Técnico), CorTrad (Corpus de Traduções) e CoMAprend (Corpus Multilíngue de Aprendizes). Suas áreas de pesquisa são: Linguística de Corpus, Tradução, Terminologia e Ensino.

Sylviane Granger é professora de Língua Inglesa e Linguística na Universidade de Louvain (Bélgica). É diretora do Centro de Linguística de Corpus da Língua Inglesa, o qual realiza compilação e exploração de corpora de aprendizes e corpora bilíngues. Em 1990 lançou o projeto intitulado International Corpus of Learner English (ICLE), que contém escritas de aprendizes provenientes de 19 línguas maternas diferentes e foi compilado com a colaboração de várias universidades ao redor do mundo. Escreveu um grande número de artigos e coeditou vários volumes. É frequentemente convidada a proferir palestras, seminários e oficinas de forma a estimular pesquisas com corpora de aprendizes e promover sua aplicação na elaboração de materiais pedagógicos para aprendizagem da língua inglesa. Suas publicações incluem obras como English/French Faux Amis (Van Roey, Granger e Swallow 1998), Learner English on Computer (1998), Computer Learner Corpora, Second Language Acquisition and Foreign Language Teaching (Granger, Hung e Petch-Tyson eds. 2002), Lexis in Contrast. Corpus-based Approaches (Altenberg e Granger eds. 2002) and Corpus-based Approaches to Contrastive Linguistics and Translation Studies (Granger, Lerot e Petch-Tyson eds. 2003), Phraseology in Foreign Language Learning and Teaching (Meunier e Granger 2008), ELexicography in the 21st century: new challenges, new applications (Granger e Magali 2010).

Tony Berber Sardinha, pesquisador do CNPq, é professor associado da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Faz parte do conselho editorial de várias revistas especializadas, como Corpora (University of Edinburgh), International Journal of Corpus Linguistics (John Benjamins), Metaphor and the Social World (John Benjamins), Revista de Estudos da Linguagem - UFMG, entre outras, além da série Metaphor in Language, Cognition, and Communication (John Benjamins). É editor das séries ‘Espaços da Linguística de Corpus’ (Mercado de Letras) e ‘Corpora na Sala de Aula’ (DISAL) e membro do conselho executivo das associações Researching and Applying Metaphor (RaAM) e Associação Latino-Americana de Linguística Sistêmico-Funcional (ALSFAL) e das revistas DELTA e The ESPecialist. Sua pesquisa enfoca a aplicação de corpora em diversos campos.

Ulisses Brisolara Corrêa possui Curso Técnico em Telecomunicação pelo IFSul Pelotas, Graduação em Engenharia de Computação pela Universidade Federal do Rio Grande e Mestrado em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul na área de Inteligência Artificial, com ênfase em Sistema Embarcados. Atualmente Doutorando no Curso de Ciência da Computação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e Professor Substituto da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Violeta Quental foi professora do Departamento de Letras da PUC-Rio. Trabalhou com Linguística Computacional aplicada ao Português. Atualmente está aposentada.

 
 
Por: R$ 64,40
ISBN: 978-85-7591-341-3
Páginas: 556
Formato: 14 x 21
Altura: 26
Largura: 14
Comprimento: 21
Acabamento: Brochura
Edição:
Idioma: Português
Ano: 2015
 
 
Forma de Pagamento :